[Livro] Hannibal - Thomas Harris (Especial Hannibal 5/9)


É impressionante, como um personagem pôde se tornar tão importante em uma quadrilogia, tendo aparecido tão pouco nos dois primeiros livros e no terceiro - que leva seu próprio nome na capa - foi dar as caras depois da página 100.

Sinopse: Após o banho de sangue que Hannibal causou ao fugir do presídio, ele consegue fugir primeiro para o Brasil, onde consegue bons documentos falsos e depois para a Itália, onde, com nova identidade e novo rosto, tenta começar uma vida nova, sendo o curador de um Museu. Mas o vício não o abandona tão facilmente... Enquanto isso, nos Estados Unidos, o FBI não desistiu de prendê-lo, usando a agora Agente Clarice Starling, que já tem um bom conhecimento sobre o caso e está em maus lençóis depois de uma operação policial mal feita. Mas o maior problema de Hannibal não é a polícia! Acontece que uma de suas primeiras vítimas, o rico e inescrupuloso Mason Verger, que foi completamente desfigurado pelo Dr. Lecter, só pensa em vingança. Além de um parafuso a menos, ele sempre está um passo a frente do FBI e sabe que seu objetivo está mais próximo que nunca de se realizar, com uma vingança, que pode ser considerada no mínimo, surpreendente e bizarra! Agora, parece que o Dr. Lecter, de caçador, passa a ser a caça. Vai ser preciso muito mais que seus dentes para se safar dessa rede. Thomas Harris conseguiu fechar essa saga com chave de ouro. Brilhante, bizarro e absurdo, como descreveu o Publishers Weekly sobre o livro, é além de tudo, um aprofundamento na vida de Hannibal: seus gostos, sua infância, sua família...

Classificação 
Editora Record

Hannibal está livre. 
Clarice Starling ainda luta para se manter firme após a prisão de Jame Gumb, o Bufalo Bill de Silêncio dos Inocentes. Mesmo sendo a responsável pela captura de um dos serial Killers mais procurados do FBI, precisa lidar com a fuga de Hannibal. Ele parece ter um interesse enorme por ela e mesmo prometendo que não a procuraria, o medo anda ao seu lado. (Com razão, né?)

Acontece que agora, o FBI não é o único que procura pelo Dr. Lecter. Mason Verger, (quarta vítima de Lecter e o único sobrevivente de seus ataques) mesmo desfigurado e completamente imobilizado, dispõe de recursos quase infinitos que usa na busca de Hannibal.


Mason não admite, mas está cego pela vingança que vem traçando há anos, enquanto respira por aparelhos. Seus contatos chegam até Florença e as informações que ele possui acabam caindo nas mãos de um investigador chamado Rinaldi Pazzi.

Desacreditado por um erro grave na captura de um Serial Killer, anos antes, Pazzi se dedica com afinco na procura do famoso Canibal dos Estados Unidos. Indícios mostram que ele está ali e essa seria a porta de entrada para ser novamente reconhecido como um bom profissional.

Sim, Sim. Temos Hannibal em Florença na série também e Pazzi está lá!
Como Clarice não teve tempo de ser criada nessa produção, contamos com Will Grahan em seu lugar.
Este da foto é Pazzi e a mulher é a psiquiatra de Hannibal. Algumas mudanças foram feitas, mas a essência está toda aí!

Pazzi reconhece Hannibal quase de imediato, mesmo que este tenha sofrido algumas modificações no rosto e orelhas, as imagens enviadas por Verger não deixam dúvidas. Fora isso, há duas coisas que denunciam Lecter: 

  • A cicatriz em sua mão esquerda, onde deveria ter o sexto dedo que ele retirou no Brasil (isso nunca apareceu nos filmes e nem na série).
  • Sua fascinação pela música Variações Goldberg de Bach, faixa que ele escuta constantemente e que tocava no momento em que matou os guardas que cuidavam dele antes de fugir. 
Mason Verger garante três milhões de dólares por Hannibal vivo e Pazzi não deixará essa oportunidade escapar.

"Os termos incluíam cem mil dólares adiantados. Para se candidatar ao adiantamento, Pazzi teria de fornecer uma impressão digital positivamente identificável do Dr. Lecter, a impressão teria de ser sobre um objeto, e não uma cópia".
Hannibal e Clarice em uma das cenas mais legais do filme, COM OS MALDITOS PORCOS!

Nesse volume passamos a acompanhar mais Hannibal Lecter e participamos de seus pensamentos tão complexos. O destaque maior vai para seu famoso "Palácio de Memórias" tão bem retratado na série. Este é o lugar criado por ele em sua memória, com cômodos e objetos depositados ali com todo cuidado. A mente de Hannibal é fascinante e tudo que ele guarda, está ali, neste palácio. 

“O palácio de Hannibal Lecter é vasto, até mesmo para os padrões medievais. Traduzido para o mundo tangível, ele poderia rivalizar com o palácio Topkapi em Istambul, em tamanho e complexidade.”

Clarice também mergulha, profundamente, na vida de Hannibal. Ela praticamente vive ao seu lado, ouvindo gravações e lendo notas que o psiquiatra enviou ou publicou. Sua fascinação se torna cada vez mais clara e mesmo o "caçando", podemos notar o tamanho respeito que ela tem pelo Hannibal, o canibal.

É impossível, o próprio leitor, não sentir essa tal fascinação em diversos momentos. Eu atribuo isso ao fato de que Hannibal, realmente, come os rudes. Suas vítimas são pessoas odiosas. Mason Verder, mesmo tendo sofrido horrores nas mãos de Lecter, é uma pessoa desprezível. 

Já sentimos isso nos livros anteriores. Bufallo Bill é um lunático que precisa ser contido, enquanto Hannibal tem todo o requinte e inteligência. Nesse volume da quadrilogia, passamos a conviver com o investigador Paul Kendler que é tão desagradável quanto o Dr. Chilton do volume anterior.

Sendo bem sincera: Desejei que Hannibal pegasse a ambos. E quem vai se esquecer de cenas como essa:

No filme (inesquecível mesmo)
Na série!

Agora sobre o final... Calma, não teremos spoilers aqui:
O final do filme é BEM diferente do livro. Bem diferente mesmo, dá todo um sentido contrário à coisa e não sei por que fizeram isso. Me senti meio traída.


No livro é tudo mais real, justamente porque a ultima cena de Clarice deixa claro, alguns sentimentos que vamos descobrindo ao longo dos livros. Hannibal tem um final melhor também e isso, por si só, me fez ficar com raiva da adaptação. 

Ok. O filme deixa a desejar, mas a série compensa. O final que ganhamos com ela lembrou muito o final que lemos nesse volume. Acho que foi uma espécie de presente para os fãs dos livros. (Foi um presente lindo). O que temos que ter em mente é que ao invés de Clarice, tivemos o Will Grahan neste último encontro.

Essa não é a cena final, mas todas que encontrei eram um GRANDE spoiler,

Enfim, como na maioria das vezes, quem gosta de verdade desse personagem, PRECISA ler as obras, que são bem mais profundas e verdadeiras.

Espero que estejam gostando desse especial, eu estou me divertindo demais ao criar cada post desses.

Um comentário

  1. Remoção de dedo no Brasil!? Tomara que o tenham devolvido pra ele num potinho de sobremesa autoantropofágica. ;) Preciso ler esse livro. Beijos!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...