A moda de ler

Querem um descanso do DIA DOS NAMORADOS? Fica aqui então...

Nos dias de hoje, muitos livros estão sendo lançados sem o mínimo de conteúdo. Está cada dia mais fácil se tornar escritor e por conta disso a qualidade vem caindo.

Vejo quase que real à minha frente Sidney Sheldon se revirando no caixão por isso. Onde está a qualidade das histórias?! Onde estão os escritores apaixonados que perduram até hoje em livros guardados em nossas estantes.

Recebo diariamente no SKOOB (para quem não sabe é uma rede social só para falar de livros - fantástica), enfim, recebo diariamente no SKOOB, convites para conhecer o novo livro de alguém, e não é desmerecendo não, já li coisas maravilhosas, mas alguns são tão vazios que...
E quando é bom demais?! Ah, existem escritores fantásticos que não foram descobertos ainda. Esses dias baixei um livro que me foi enviado e a história era boa demais, mas não tinha continuação e eu espero realmente que o autor tenha grana para bancar o resto e me devolva a sanidade. Preciso saber o final.
Sabe o que penso? Ler livros está na moda? Está?! O que houve de repente? As pessoas nem ligavam para livros e do nada explodiu-se uma mania de ler incrível. Claro isso é maravilhoso, quem lê Crepúsculo, um dia chega a Dan Brown (tá eu gosto da saga Crepúsculo, li todos, mas tem coisa melhor), mas acho que está na moda falar que tem um estante enorme de livros em casa.
Imagem do google - Será que a dona desses livros não leu nenhum ainda?
Então ai já chegamos a outro ponto, algumas pessoas - e eu conheço várias - compram livros, mas não os leem! PASMEM, já vi estantes enormes e magníficas com livros embalados! É como comprar chocolate e o colocar na sala em exposição. Esses objetos (tanto o livro quanto o chocolate) devem, repito, DEVEM, ser devorados. Eles estão ali pedindo atenção e não querem virar troféu. Por isso acho que ler ultimamente é moda.

Tá é uma moda excelente, mas que está perdendo seu propósito. Histórias são viagens, e se ficarem presas dentro das páginas não terão valor algum. Que venham mais Stephen Meyers por ai, ou quem sabe outras dessa geração de livros sobrenaturais, mas que também desponte os Stephens Kings da vida, alguns Harlans Cobens e pra variar uma ou outra Danielle Still.

Eu apoio escritores novos, principalmente os criativos!

14 comentários

  1. Importantes considerações, Camila.

    Sem falar que nosso país perde em leituras anuais de livro por cidadão para países de população muito menores como Argentina, Chile, Colômbia e Peru. Isso só para citar os vizinhos.

    Um abraço, do amigo Will!

    ResponderExcluir
  2. Estantes inteiras de livros embalados? Talvez sejam os tais livros sem conteúdo que você mencionou, Camila. Ou podem ser algo pior: livros tão vazios que já saem da gráfica com buraco-negro embutido. Se algum leitor desprevenido abrir um deles, será sugado pros cafundós da galáxia. :) Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha é mesmo coisa de outro mundo! kkkk

      Excluir
  3. Camila, já fui uma leitora fiel de todos os clássicos possíveis e deles extraí o melhor em termos de conteúdo, vocabulário etc. Hoje, na minha idade, dou-me ao luxo de ler qualquer livro que me caia nas mãos, sem preocupação com isso ou aquilo, o importante é ocupar a mente e, olhe, o melhor estilo é aquele que nos faz bem!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, eu poso citar um best Seller que não consegui ler inteiro: GUERRA DOS TRONO, leitura chataaaaaa, prefiro ver a série, leio de tudo tb!

      Excluir
  4. Concordo com a Srta! Sabe, quando falo em Proust, sinto que vivo em outro mundo, Goethe então? Biblioteca existem aos montes, mas os grandes livros que são difíceis mesmo, acho que não entram na moda! É preciso gostar p ler. de fato né! abraços

    ResponderExcluir
  5. Não sei se ler virou moda, acredito mais que "divulgar que se devora livros" em redes socias é o mais adequado.
    Desconfio de quem diz ler tanto e percebe-se que pessoa está a maior parte de seu tempo livre online, por vezes me pergunto que horário elas lêem e como conseguem ler tanto quanto divulgam em um espaço tão curto de tempo.
    São os clássicos "cults" que nos deparamos Twitters e Facebooks afora.
    Nem vou afirmar que tais pessoas que divulgam tanto não leiam, talvez leiam realmente, mas parece-me que sob pressão que fazem contra si mesmas, pois a rapidez que "devoram" é praticamente inviável pensar que elas absorveram algo de tantas leituras.
    Eu concordo com a Néia, leio de tudo, não somente best sellers, afinal, nem todos os best sellers consagrados eu considerei de qualidade. Popularidade não quer dizer nada, como você mesma afirmou, há escritores desconhecidos muito bons, o grande problema é que hoje qualquer um publica livro e há muitos escritores de verdade que ainda não publicaram nada.
    Não reconheço alguém como escritor por seus livros publicados e sim, por seus escritos. Tantos blogueiros poderiam publicar livros por serem reais autores e não o fazem. E quantos "autores" publicados poderiam ter investido o dinheiro em algo mais útil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chris são pessoas que se preocupam com quantidade e não com qualidade de livros.

      Hahahaha adorei teu comentário, obrigada!

      Excluir
  6. Oi, Camila! Tô devendo umas visitas por aqui, mas minha internet está horrível.

    Ah, mas isso de pessoas que compram livros e mais livros e não leem não é coisa nova. Olha só o que escreveu Sêneca lá por volta do ano de 62 ou 63 DC:

    "Para que inúmeros livros e bibliotecas dos quais o dono, durante uma vida inteira, lê apenas os índices? (...) Tal como acontece com muitos que (...) fazem dos livros não instrumentos de estudos, mas apenas ornamentos das salas de jantar".

    Bem adequado, não?

    Acho bacana que as pessoas LEIAM mais - e, de fato, elas estamos todos lendo e escrevendo mais com essas ferramentas digitais. ( não estou discutindo os conteúdos, aí é outra história rs) Não gosto de rótulos na literatura. Se alguém me diz que adora Paulo Coelho e leu todos os seus livros, vou dizer "ótimo", e olha que eu não gosto da literatura do "mago"; se alguém me diz que adora Tostoi e já leu todos os seus livros, vou dizer "ótimo", também. Acho que todos tem que começar por algum ponto e, se leitura desses livros de vampiros da moda atice a curiosidade do leitor a ponto de conhecer outros autores como Bram Stoker e ao continuar a busca na linha do terror e suspense encontrar Poe, H.P.Lovecraft, Ambrose Bierce, não é sensacional? Não importa que isso aconteça com poucos, o importante é que aconteça sempre! :)

    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jaime você traduziu todo meu pensamento agora. Concordo plenamente com você!

      Excluir
  7. Oi Camila,
    Eu cheguei a conclusão de que, mesmo que eu viva 200 anos, não vou conseguir ler tudo o que quero, então não leio porcarias, ou ao menos tento não lelos. Faço uma triagem e dou prefer~encia aos clássicos, aos prêmios Nobel e só depois vou para os populares.
    Eu ia desejar um Feliz Dia dos namorados, mas nem ouso!
    :)))
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aAhahahahahahahah finalmente alguém me entendeu kkkkkk
      Amanhã tem postagm disso! beijooos!

      Excluir
  8. Vc tem razão florzinha ... ficou mais do mesmo não é??
    hoje se prefere vendas enormes a bons conteúdos, o que fica sempre naquela formula chatinha.
    Que venham novos e bons livros.
    beijos p vc ****

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...