Amigos e amores

A verdade é que a amizade e o amor são bem parecidos, mas a meu ver este segundo aparece para nós de maneira mais simplificada.

Vejo inúmeras pessoas falando sobre esse sentimento tão contraditório que nasce no nosso coração e não consigo evitar um pensamento: Mas é tão mais fácil ser amigo, será que realmente esses sentimentos são iguais?


Para começar, nem um nem outro seria tão pleno e puro se viesse sozinho. Amar é sentir companheirismo por outro lado para ser um Bom amigo (com B maiúsculo) é preciso uma dose de amor.

Já ouviram aquela frase: “Amigo não se faz, amigo se encontra”. Eu não sei quem a inventou, mas para mim é um gênio! Ninguém acorda e decide: “Hoje farei um amigo” – e muito menos: “Hoje encontrarei o amor da minha vida” – Bem seria fantástico isso né?!


O fato é que quando conhecemos alguém que se tornará especial, seja ele amigo ou algo mais, sentimos bem lá no fundo uma certeza. Algumas pessoas têm a capacidade de entender isso e sofrem menos, outras não ligam para o que dizem os sinais interiores que temos e passa a vida tentando e sofrendo. Confesso que sou das que sofrem!

Amar é bom, mas por se tratar de um sentimento complexo e por não ser entendido facilmente por todas as pessoas recomendo que vá tentando aprender a amar com seus amigos. Eu faço isso diariamente e agradeço por todos meus amigos, pois os amo demais. Essa é minha forma de treinar, já que o outro sentimento ainda me assusta!

16 comentários

  1. Oi Camila,
    Acho os envolvimentos emocionais muito difíceis, pois qto mais próximas as pessoas ficam, mais evidentes ficam as diferenças e aí nascem os atritos.
    Acho que a pessoa certa ainda não apareceu na sua vida, mas vai aparecer. É preciso estar aberta para novas emoções e relacionamentos. Vai sofrer? Vai! Mas se na balança da vida entre os sofrimentos e as alegrias, as alegrias pesarem mais, então vai valer a pena.
    xoxo

    Gosto disto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anny um dia aparece, enquanto isso vou colecionando amigos... que vc acha? Kkkk

      Excluir
  2. Lindo texto e reflexão..Mas não precisa ter medo do amor..Ele é legal!! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Oi, Camila! Adorei o desenhinho do "I can always make you smile". Acho que a amizade é o tipo mais generoso de amor porque não exige perfeição. Nós conhecemos os defeitos dos nossos amigos. Podemos até dar uns toques pra ver se melhoram, mas, se continuarem galinhas, fúteis ou até palmeirenses, a gente releva. O que atrapalha o amor romântico é a idealização.
    Há muito tempo, existiam umas figurinhas chamadas "Amar é...". Todas tinham essa frase "Amar é..." na parte de cima. Depois vinha um desenho bonitinho e, na parte de baixo, a continuação da frase. A minha favorita dizia assim: "Amar é... ter vontade de esganá-lo de vez em quando". Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nikki é bem mais real mesmo.
      Carla tenho mania de guardar fotos. Esse list foi inspirado nessa daí mesmo.

      Excluir
  4. Olá Srta! O amor é um assunto complexo aos filósofos, simples aos simples, religioso ao religiosos; enfim, existe em todas as esferas. Mas o bom é que da medo! abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ives como disse no teu blog, queria ter a intimidade que vc tem com o amor viu hehehe. Bjs

      Excluir
  5. Ah, nem adianta fazer birra contra o amor, minha cara. Quando ele chegar, verdadeiramente chegar, vai te pegar de jeito e lascou-se tudo. Mas, lascou-se tudo no sentido de viver, se entregar sem medo. O que tiver que vir, virá, oxente.

    E amigos, eu amo descobri-los... é, pra mim, o sentimento mais sublime, mais reconfortante.

    Beijos, Camilinha sentimental.

    ResponderExcluir
  6. Acho absolutamente natural temer o amor, afinal, o que lemos, ouvimos e presenciamos são mais pontos negativos do que positivos.
    E ultimamente, os "amores" de amigos não estão muito diferentes dos "amores" românticos.
    Estar sempre com o pé atrás para não se decepcionar e tomar uma rasteira grande e dolorosa, manter o equilíbrio, acredito ser uma forma de defesa inteligente.
    Há os que digam o blá-blá-blá que assim não se vive plenamente. Depende o ponto de vista do que seja viver plenamente, se ferrar por acreditar cegamente, criar expectativas que um dia desmoronarão ou viver em equilíbrio. Vai da pessoa decidir o que quer.

    ResponderExcluir

  7. Olá Camila,

    Vou colar aqui uma frase de uma crônica do Will Moa sobre amor e amizade, que creio define bem a intensidade de cada um desses sentimentos:
    "Amor é jardim de delicadas tulipas, requer água, solos férteis, cuidados diários, atenção, dedicação constante e uma dose do inexplicável. Amizade é jardim de margaridas, só precisam de água, sol, um solo fértil e tudo o mais se resolve pelas afinidades". Linda, não? O Will é bem inspirado.

    Sempre sentimos quando alguém especial toca nosso coração nos convidando ao amor. Pela mesma forma, a afinidade se manifesta instantânea quando laços de amizade estão para serem construídos.

    Mas o amor em si, aquele que une corações, é algo especial e não requer medo. Vale sempre a pena vivenciá-lo, ainda que traga algum saldo negativo.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheço o talento do Will... De fato a frase é ótima.

      Excluir
  8. Camila, é complexo mesmo. Acho que o melhor mesmo é ter um amor que tenha como base amizade e amizades que reflitam sempre amor!

    Me esforço pra ter isso na minha vida. O ruim é que nem todo mundo pensa assim. Daí a gente sofre quando as falsas amizades - que nós juravamos que eram verdadeiras - nos magoam e fazem mal. Aí é cortar os laços mesmo!

    bjss

    ResponderExcluir
  9. Hahahahahhahahahahahaha deixa de bobeira menina, e arruma um namorado lógo!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gente... vc entendeu errado! Nao tenho medo de namorar... to só falando da semelhança dos sentimentos...

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...