Meu querido diario...


Hoje minha mãe apareceu com uma novidade.


Estávamos todos no fundo de casa fazendo um churrasco, quando ela disse que havia feito um poema a muito tempo atrás.


Ok, todos sabem que amo ler e a idéia de ler algo que minha mãe escreveu quando era adolescente me deixou realmente animada.


Depois de vários pedidos insistentes (e foram muitos mesmo) ela resolver dizer que estava com vergonha de mostrar o poema porque ele estava em um caderninho.



CADERNINHO????? Como assim um caderninho?


Ela ainda seguiu dizendo... : “... é, sabe aqueles caderninhos que as meninas escrevem quando estão apaixonadas e tal...”


Surtei! E meu pai então? Arregalou os olhos e veio logo interessado... “ Fala de mim La?”. Hahahahahahha!



Minha mãe tem um diário????? Depois de 20 e tantos anos convivendo com uma pessoa você ainda continua a conhecê-la.


Claro que ela me deixou ler depois de muito pedir e prometer não rir dela.



Era um caderninho fino e realmente foi de quando ela tinha uns 16 anos. Fazia um tempão que ela não o pegava. Tava escondido dentro de um plástico!


Ele já estava com as paginas meio amareladas, mas conservava um cheiro tão bom... um cheiro de rosas. Delicia ver aquilo.


Os olhinhos dela brilhavam, mas ela ainda estava envergonhada e eu na sede de ler o tal diário.



Bem, comecei a ler quando o churrasco acabou e esperei ela sair de perto pra não me ver rindo de algo que poderia estar escrito La.


No começo haviam varias historias de amor de menina mesmo, mas essas historias foram tomando uma forma mais seria.


Para a minha surpresa não me pareciam engraçadas, porque se pareciam muito com as minhas historias.


Me debulhei em lagrimas quando cheguei na parte onde ela falava da tristeza de não ter mais o pai ao seu lado. Ela escreveu no diário dias depois que ele faleceu e aquelas palavras pareciam tão profundas.


Tinham brigas com a mãe depois disso. Ela se sentia muito sozinha... até que aparece meu pai.


Meu... como foi bom ler minha mãe falando do meu pai como uma adolescente. Que delicia a empolgação dela em dizer que ele era o amor da vida dela sem ao menos imaginar que alguns anos mais tarde a própria filha ia estar lendo aquilo.



Meu conselho? Escrevam diários.


Um dia você pode ter um filho que vai amar ler tudo que você escreveu.


Eu já comecei o meu a algum tempo atrás e confesso que achava besteira no começo mas agora acho legal escrever. Até deu coragem de criar um blog. Espero que um dia alguém leia e se emocione também, como aconteceu comigo hoje!

6 comentários

  1. Ai Sophia, que delicia de história. Deu vontade de chorar aqui, me coloquei no teu lugar agora! Queria muito ler o diario da minha mae ( sei la se ela tem um ) mas vou procurar saber!

    ResponderExcluir
  2. Noooossaaaaa... quer me matar de chorar??? Eu bem queria ter encontrado algum diario da minha mae... Ela ja se foi e me faz uma falta tremenda! e quer saber? Vou comecar um diario! Amei o post!


    Laura

    ResponderExcluir
  3. Ai que coisa fofa amiga!!!!!
    Mas responde uma coisa, teu pai pode ler alguma folhs desse diario? É, porque os homens se irritam com o passado das mulheres.

    Ass: Paty Cordeiro

    ResponderExcluir
  4. o que eu nao daria pra ler esse diario, mesmo sendo da tua mae e nao da minha.


    Ass: Carol

    ResponderExcluir
  5. Olá Linda!!!! Lendo esse seu post me recordei de um acontecimento....eu estava fuçando no maleiro procurando nem lembro o q.....ahhhhhh lembrei,era um ioiô q eu tinha da coca cola de qdo eu era criança e q ela disse q tinha guardado e então achei e ai q ele tava dentro de uma caxinha q estava dentrod e uma sacolinha ai achei q era coisa da minha irmã,ai qdo qbri vi q era da minha mae ...nossa fiquei horas em cima do guarda roupa lendo,resolvi sair de cima do guarda roupa e peguei o diário levei pro meu quarto li todinho....é grosso deve ter umas 400 páginas tipo essas agendas com zipers, levei quase uma semana pra ler tudo tinha q ver minha cara olhando pra minha mae e pensando
    vc hein mae, aprontou cada uma mas tbm levou cada burduada da vida
    cada tombo ,dor,muitas alegrias tbm,
    tem cada historia maluca,enfim depois q eu li como um menino educadinho
    um dia q eu estava em casa sozinho
    fui la e guardei o diario no lugar onde achei e só contei pra vc
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk qto ao ioio.......só me lembrei dele agora.

    Espero q tenha gostado do meu comentário.....

    beijos Linda!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Claro que amei esse comentárioooo!!! nem me fale!
    Eu senti uma emocao enorme quando li o dela. Sei o que vc sentiu tb!!!!
    Beijos Leo. Obrigada!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...