Os números entre as lésbicas


Li uma reportagem de números alarmantes e que foi difícil de acreditar.
Hoje só engravida quem quer, só contrai HIV quem está afim porque existem milhões de redes de comunicação com informações transbordando em todos os cantos do mundo e em todos eles é tão bem explicado como evitar certas coisas que fica difícil não conhecer os métodos. Veja bem, não é bem assim.

A realidade é um pouco mais complexa e as pessoas nao têm todo esse acesso a todas essas milhões de redes. Mas essa reportagem além de afirmar isso tudo que nós recusamos ver trouxe também alguns dados que eu desconhecia.

A mulher heterossexual visita o médico com freqüência para ter acesso aos anticoncepcionais, um “privilégio” não vivenciado pelas mulheres gays, elas não se preocupam com métodos para evitar filhos, portanto não vão tanto aos médicos. Sem passar por tantas consultas, as lésbicas não têm o colesterol e a pressão arterial avaliados com tanta recorrência, o que compromete a rotina preventiva e por ai vai.

A Universidade de Pittsburgh publicou no Arquivo Internacional de Saúde Pública uma pesquisa onde os médicos entrevistaram 1.017 mulheres homossexuais. Na avaliação comparativa com as heterossexuais, eles encontraram 35,5% de lésbicas fumantes contra 20,5% heteros. No primeiro grupo 57,5% usavam álcool com frequência contra 44,6% na outra turma (o índice de alcoolismo ficou 4,7% contra 1,1%). Além disso, na faixa etária com mais de 40 anos, 93,3% das lésbicas nunca haviam feito mamografia frente ao índice de 85,1% da outra população


Esses resultados me surpreenderam porque a quantidade de mulheres homossexuais que são desinformadas e que necessitam de mais ajuda é grande, claro, mas e as heterossexuais? Olha a quantidade de mulheres que nunca fizeram uma mamografia? É desinformação demais.
Ainda na mesma pesquisa foi observado que os profissionais da rede de saude ainda têm duvidas de como instruir as suas pacientes lésbicas em relação a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis. Gente isso é um absurdo!

Um dos responsáveis pela pesquisa aponta alguns exames que precisam ser retrabalhados em todos os casos independentes da opção sexual, mas principalmente nessa relação como, por exemplo, o PAPANICOLAOU que muitas vezes podem ser considerados invasivos demais para mulheres que não têm penetração sexual ou são virgens porque esse é um dos medos apontados pelas lésbicas.


Fora isso essas mulheres sofrem com o preconceito da sociedade e acabam se fechando mais para tudo, misturando ainda a vergonha e a falta de informação faz com que as lésbicas concentrem os piores indicadores de saúde.


Acho que na época que vivemos isso é um pouco demais não é mesmo? Preconceito por conta de opção sexual já não cabe mais dentro de nós, passou da hora de superarmos isso! Alias passou da hora de superar todo e qualquer preconceito.

25 comentários

  1. Olá Camila

    Nos estados unidos existem cidades que quase a maioria da população é formada por lésbicas. Lá praticamente não existe preconceito.
    Não imaginava que elas fossem tão descuidadas com a saúde.

    Bjoooooooooooo..................

    http://amigadamoda.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Cá adorei. Realmente a mulherada está relaxada mesmo mas pelo que mostra o texto não são só as lésbicas que precisam se ligar as heteros também estão pisando na bola. Bejos e bom dia para você.

    ResponderExcluir
  3. Hum sei não essa coisa de lésbica não entendo muito bem.

    ResponderExcluir
  4. Eu que não entendo teu comentário...
    Me desculpe.

    ResponderExcluir
  5. Nossa... não sabai destas informações amore.. to de boca aberta.... meu Deus!
    beijokas

    ResponderExcluir
  6. Ca, muito legal esse seu post. Porque acaba sendo mais uma forma de divulgação de número tão preocupantes. Eu acredito na diversidade e acho inclusive que cada um vive como quer e acredita no que acha melhor pra si, mas cuidar da saúde é preciso, em todos os grupos sociais, sexuais, independente de cor, raça, credo, opção sexual.
    Seu alerta vem em ótima hora, parabéns.

    Bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amigos tou aprocura d uma parceira mocabicana de maputo;;o meu fecebook ailen wanga

      Excluir
  7. Oi Camila,
    Dados incríveis. Não fazia a menor ideia e tenho amigas gays. Nunca toquei neste assunto com elas, e uma delas é muito próxima a mim.
    Bjkas e uma ótima 4ª-feira para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderExcluir
  8. ótimo post Camila!
    jamais tinha parado para pensar nisso e como a rotina de mulheres lésbicas, quando se trata de saúde, pode ser diferente das heteros...

    muito bom1
    bjss

    ResponderExcluir
  9. Pois é né amiga, infelizmente isso é a mais pura verdade! Muitos acabam se fechando de uma tal forma por conta dos preconceitos, que acabam prejudicando sua propria saude. Que pena né... Núermos assustadores né, que ate entao eu tambem não conhecia. Muito interessante o post.. adorei! Beijooos amore, otimo restinho de dia

    ResponderExcluir
  10. Adorei Ca, tomara que essas mulheres que tem essa condiçao sexual comecem a se cuidar. Conheço muitas que confirmam tudo o que você disse. É muito triste isso!

    Tá cult hoje heim amiga!
    Já eu soltei os cachorros... aheauhaeueahae
    bjobjo

    ResponderExcluir
  11. hahahaha eu percebi mesmo nanda! hahaha

    ResponderExcluir
  12. Camila, vejo algumas lésbicas que são totalmente assumidas esbarrarem ainda nessa questão de consultas ao ginecologista, uma lástima, pois penso que os cuidados com a saúde deveriam estar acima de qualquer preconceito. E quanto às hetero que não se cuidam é por puro relaxo mesmo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Néia pior que tb acho, as homossexuais terem vergonha de se mostrar ou de perguntar até entendo porque ainda (infelizmente) existem pessoas preconceituosas aos montes, mas heteros nao tem desculpas, existem tantos meios, tanta gente disposta a ajudar, sei lá. É um pouco de relaxo sim.

    ResponderExcluir
  14. Olá Camila,
    Qualquer tipo de preconceito é imbecil e inaceitável.Você aborda o tema de maneira inteligente e alerta para os cuidados que as pessoas, independentemente da opção sexual, devem ter em relação à saúde.
    Realmente é mais agravante da maneira como você escreveu e tomara as pessoas possam ter consciência de que todos são iguais.
    Valeu pela visita no meu blog.
    Ótima terça feira pra ti.
    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Não achei que entre as lésbicas houvesse tamanha desinformação, afinal é um mundo ainda mais feminino....

    Adorei o post!!!

    bjokas

    http://papinhodeloira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. OI CMILA
    GOSTEI DO JEITO Q VC ABORDOU O TEMA
    ACHO Q A INFORMAÇAO E A PREVENÇAO CONTRA DOENÇAS TEM Q SER IGUAL PRA TD MUNDO
    E SE A DIFICULDADE É SOBRE COMO ABORDAR O PUBLICO GAY SOBRE ISSO DEVE SER SUPERADA COMO QUALQUER OUTRA

    ResponderExcluir
  17. Oi Camila, eu como terapeuta não posso muito falar de acompanhamentos médicos, faço lá alguns exames de praxe que são anuais
    Como cuido muito do emocional automaticamente são raros os meus problemas de saúde, mas quem não tem esse conhecimento deveria mesmo se cuidar mais
    Eu não sabia desses números, achei que por serem mulheres teriam um cuidado maior já que essa opção sexual é mais em classes intruídas, ou não... isso eu tb não sei rsss
    Só sei que não gosto de nehum tipo de preconceito e como tem né?
    Beijos pra ti!

    ResponderExcluir
  18. Hummm, não sei não, querida. Acho que todo mundo tem muito acesso à informação sim e este lance das lésbicas se limitarem mais acho que é uma idéia antiga que não condiz mais com a realidade. Todo mundo tem as mesmas possibilidades e acesso à informação neste caso de sexualidade e se limita quem opta por isso. Posso até estar errada, mas é como eu penso a respeito...rs Um beijinho!

    ResponderExcluir
  19. Fiquei surpresa com a noticia...não imaginava que elas fossem tão relapsas com a saude.
    Amiga quanto ao sorteio...na próxima vc ganha...logo estarei lançando mais um lá no Blog.
    Bjos e obrigada pela participação

    ResponderExcluir
  20. Camila, a sua última frase é uma lição de vida, resume todo o post. Preconceito, para que? Eu tenho uma amiga que, hoje, é lésbica, mas ela já namorou rapazes, porém só se encontrou quando descobriu qual a sua verdadeira opção. Talvez o aspecto vergonha também contribua para que elas se cuidem menos, pois grande parte dos médicos são preconceituosos, o que é inadmissível, pois eles não são sacerdotes para apontar pecados mas sim responsáveis pela promoção da saúde.
    Excelente post, todas as mulheres deveriam lê-lo e ajudar umas as outras, mesmo as que são hetero.
    Beijo
    Adri

    ResponderExcluir
  21. Dri, acho que o que mais me incomodou nisso tudo foram os números das heteros... amiga, mulher não pode ter mais duvidas quanto sua saude ou suas sexualidade, estamos em outros tempos, tempos dificeis e perigosos.
    Todas temos que ter tudo na ponta da lingua, équestão de sobrevivencia!!!!

    ResponderExcluir
  22. Camila concordo quando você diz que o preconceito atrapalha, mas acredito que isso não deva ser uma desculpa para não buscar informações. Lésbicas ou não, saúde vem em primeiro lugar.
    Teu texto é muito inteligente guria, tu tens um jeito de escrever encantador.

    ResponderExcluir
  23. me desculpe mas seu texto passa uma informacao totalmente errada, mulheres descuidadas com a saude tem hetero e homo, nao é regra as homo serem mais descuidadas, pelo contrario, ela se cuidam mais para suas parceiras, se preocupam mais... e ao contrario do que vc diz, nenhuma homo lesbica sente vergonha da sociedade, elas mostram a cara e se assumem e sao verdadeiramente felizes independente do vizinho ou da sociedade, sou lesbica com muito orgulho e nao sinto vergonha alguma, pelo contrario sinto pena de quem ainda vive ignorando seus instintos e se anulando num casamento sem amor, sem carinho e sem cumplicidade... ser lesbica é maravilhoso e nenhuma de nos sentimos vergonha disso...cuidado com o que publica sem informacao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Te aconselho a ler o texto novamente com mais atenção!
      Dassa forma você verá que essa não é MINHA o pinião e im um estudo que oi feito nessa época. Tb engana-se você se acha que toda lésbica é assumida como você diz ser. Infelizmente nossa sociedade ainda é preconceituosa e não abre tão bem assim suas barreira.
      É triste isso eu sei, sou a favor da liberdade total de escolha, mas infelizmente nem todos são.
      Cuidado ao comentar sem ler com atenção antes, principalmente quando critica!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...