Limites


As pessoas não calculam o quanto provocam uns aos outros.
Ninguém sabe exatamente até que ponto o outro aguenta quando pressionado. Cada um tem uma reação e alguns não possuem tolerância. Você já sentiu algo que fosse levemente mais forte do que você?

E se esse "algo" fosse um pouco mais forte ou mais intenso? E se prorrogado por muito tempo? Você acha que conseguiria controlar?

As pessoas chegam ao seu limite com diversas situações, nem todo mundo tolera a mesma coisa. Existem níveis para tudo.

Qual nível você está?!

Quem pode dizer quanto falta para você chegar ao seu limite? Quanto falta para o meu? E para a pessoa ao seu lado? Você teria coragem de provocá-la agora?

Então você critica o homem que deu um tiro no vizinho por causa do lixo, comenta o quão bárbaro é o mundo hoje em dia, mas não pensa um minuto sequer no tamanho da tolerância desse homem. 

Será que seu limite já foi colocado a prova?

Quantas pessoas você teria agredido se isso não fosse um "pecado divino"? E se fosse permitido?
Quanto lixo de vizinhos, você aguentaria? 

Agora aí sentado tranquilamente no seu trabalho ou na sua casa minhas palavras podem parecer absurdas ou irrelevantes, mas experimente ler novamente depois de uma calorosa discussão no trânsito! As coisas mudam de parâmetro!

Qual o seu limite? Você já chegou perto dele?


33 comentários

  1. oi Camis,

    acho que cada um de nós tem seus piores momentos...
    e até que não somos postos a prova é fácil julgar o outro...

    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impossível julgar minha amiga...
      Estamos andando em corda bamba quando provocamos alguém!

      Excluir
  2. Camila, além de pensar muito sobre isso, vivo falando a respeito, nos meus blogs.

    Não me preocupa o pecado divino, pois sou ateu.

    Quantas e quantas vezes, já quase cheguei às vias de fato, é, chegando bem perto do meu limite.
    E espero que os que não concordam comigo, aqui neste blog, não me esculhambem, como costuma acontecer em certos sites e redes sociais, devido a divergência de opiniões, onde já cheguei a um tanto de vezes no meu limite...(acredito que não faram isso, pois o pessoal da blogosfera, salvo algumas exceções, é muito educado).

    No pensamento, já matei muita gente(rs).
    E quando provocadores contumazes, pessoas que não respeitam o direito do próximo, só pensando em si, são assassinadas, como aconteceu com um casal , em São Paulo, há poucos meses atrás, que perturbava, com muito barulho, a um outro casal de idosos, que morava no mesmo prédio, eu gosto.

    Quando as leis de um país, são falhas, beneficiando o infrator, mesmo o cidadão de bem, tende a fazer justiça com as próprias mãos.
    Haja paciência!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha já matei muuuuita gente no pensamento também!
      Essa questão de barulho de vizinho é complicado, deixa a gente a beira do assassinato mesmo!

      Gostei demais da tua visita, espero que volte mais vezes!

      Beijos!

      Excluir
  3. Acredito que não farão, eu quis dizer... sorry!

    ResponderExcluir
  4. É, estamos sempre nos pondo à prova de nosso limite. Cada um tem o seu. Há pessoas mais tolerantes que outras. À cada dia, com a vida mais estressante, principalmente no trânsito, fica pior. Como não dirijo, não corro este risco. Nas salas de aula, antes de aposentar, por muito pouco, não perdia o controle com o comportamento de alguns alunos. Há certas situações, em que a tolerância é mesmo ZERO! Costumo contar até 10, antes de reagir.
    Não julgo, quem perde o controle. Tento controlar meus impulsos "criminosos", quando testada.
    Seu texto, dá margem à imensa reflexão.Parabéns!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu pensei demais, porque algumas pessoas não percebem o quanto eu estou no meu limite as vezes e continuam importunando!

      Obrigada pela visita!

      Beijos!

      Excluir
  5. Já, querida Camila. E me odeio quando perco a paciência e toda a razão. É preciso sabedoria para resolver os problemas. Bom início de semana para você!

    ResponderExcluir
  6. Olá Camilinha

    Com certeza os limites são diferentes, mas o ser humano tem a capacidade de se adaptar a tudo ou quase.
    Adorei a sua visita, obrigada.
    Ótima semana para vc...

    AMIGA DA MODA by Kinha

    ResponderExcluir
  7. Felizmente meus limites são bem elásticos... heheheh! Mas já estive perto deles em várias situações... mas #quemnunca, nzé? Bjs, gatona!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os meus são pouco flexíveis viu... Nem te conto!

      Excluir
  8. Camila penso assim também, quem de nós é capaz de avaliar a que ponto estava a pessoa que teve uma atitude "enlouquecida"?
    Acho que não sabemos nem do nosso próprio limite e quando o nosso copo d'água vai transbordar...
    Antes de julgar... Pense.
    Bjs
    Vania

    ResponderExcluir
  9. Pra mim limite é sempre aquilo que você acha que está passando, mas que na verdade, já passou faz tempo. Ando meio sem noção dos meus limites, talvez seja por culpa da vida corrida, do estresse que sempre me faz pensar que eu tenho por obrigação aguentar um pouco mais. Tenho até medo de ter um surto qualquer dia desses por só estar trabalhando feito esponja, guardando tudo. Mas enquanto isso vou entregando minha paciência à Deus, para que Ele a multiplique mais e mais e mais. E tá funcionando assim. =)

    Bjoks, flor!

    ResponderExcluir
  10. Oi Cá, eu só não cheguei perto, mas passei dele kkkkkk afffff!

    A tolerância também tem limite assim como nossa paciência que é uma virtude! Parabenizo quem a tenha, pq eu... Acho que ainda vou ter muito que pelejar pra ter mais paciência.

    Além disso sou uma pessoa ansiosa e daí a coisa piora de vez!
    Depois que cai a ficha e vc esfria e vê o que fez?! Ai ai ai...
    daí vem a culpa, a vergonha e a raiva de si mesma. Mas também vem coisa boa, porque a gente aprende a ponderar as coisas e tentar levar com mais calma - fazendo uma auto análise.

    A sabedoria e a paciência vem com a idade, pode estar certa, mas eu aposto mais na sabedoria! rs

    Bj Camilete linda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Lu, a ansiedade piora tudo, é mais difícil se controlar e sair de uma crise sendo assim!

      Excluir
  11. Oi, Camilíssima! Suas palavras não parecem nada absurdas nem irrelevantes. Muito pelo contrário. São verdadeiras e deveriam ser ensinadas a todos nós desde a infância. Ninguém consegue avaliar de quanto autocontrole é feita nossa cordialidade. Por sorte, só explodi uma vez este ano. Foi feio e adoeci por isso, mas a outra criatura abusou demais. :) Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É carlinha, mas as pessoas ignoram isso na gente, por isso existe tanta atrocidade por aí!

      bjs

      Excluir
  12. Todos na vida temos explosões de raiva ,intenções e pensamentos devastadores ,mas tudo e normal ate que passa a barreira do indesejável quando o ser humano simplesmente deixa de ter o discernimento de pensar com clareza para simplesmente cometer atrocidades que nao tem perdão nem retorno.Beijinhos Camila

    ResponderExcluir
  13. qual foi esse, Camilia, q nunca se exaltou diante de um ato de agressão. Creio q o controle vc adquiri com o decorrer da vida. Bjos.

    ResponderExcluir
  14. Quando a minha colega chega no trabalho e me faz dez perguntas antes mesmo de se sentar, ela está testando o meu limite... Tem feito isso frequentemente, porque não como a pessoa amanhece tão perguntadeira.

    Mas até agora não tive meu momento de fúria. Tenho evitado voadoras.

    Beijo, Camilinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Morte para essa colega de trabalho hahahahaha

      Excluir
  15. Camila, que ótima reflexão! Olha, eu me considero tolerante demais, até um pouco boba nesse sentido por que acabo muitas vezes engolindo o sapo e passo dias remoendo. Com o passar dos anos, no entanto, não acho mais tão ruim ser desse jeito. Nos dias de hoje, está precisando muito pouco para as pessoas se descontrolarem e fazerem uma bobagem e normalmente, essas situações acabam muito mal, isso é péssimo!

    Arrasou!

    bjs

    ResponderExcluir
  16. Camila,

    Todos tem! E depende tanto da sensibilidade e do momento vivido.

    Eu sou muito calma e controlada, mas já tive no limite de aceitar ou não alguma coisa que ia contra o certo e a paz.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Sua amizade para mim tem um valor enorme,
    e nada que eu possa dizer a você, pode ser tão especial ou
    mais significativo do que isso.
    Quantas vezes nos momentos de aflição
    ou de uma dor , que ultrapassa toda força ,
    que existe dentro de mim
    procuro nas mensagens de carinho ,
    que recebo nesse mundo virtual uma força suprema,
    pois reconheço mesmo na distancia uma amizade verdadeira.
    Sem duvidas nem todos entendem ou compreende a luta ,
    que tenho travado para vencer cada obstaculo ,
    que vem surgindo a cada Dia da minha vida.
    Quantas vezes digo a mim mesma , que tudo vou suportar
    quando na verdade me sinto fraca para continuar..
    Porém, quem crê e coloca a fé acima de tudo
    esforça sempre e continua a caminhada.
    Com muito carinho coloquei mais um livro
    para sorteio do Dia dos pais .
    A instrução esta na postagem
    ficarei feliz com sua participação.
    E quem desejar adquirir meu livro estará
    me ajudando para uma boa causa.
    O preço agora em uma promoção imperdível.
    Espero , que possa contar com sua colaboração.
    Que , Deus abençoe grandemente sua vida
    hoje e sempre .
    Beijos no coração afagos na sua alma ,Evanir.

    ResponderExcluir
  18. Nossa, adorei o texto. Parabéns!
    Realmente é complicado definir o limite das pessoas, passamos dias brigando com alguma coisa. E tem momentos que queremos gritar para todo mundo ouvir o quanto você está nervosa, mas como você disse, a pessoa se segura. Temos que aprender a respeitar o limite dos outros.

    Beijos e uma ótima semana.

    ResponderExcluir

  19. Olá Camila,

    Quando uma pessoa chega ao ápice de seu limite qualquer coisa pode acontecer. Tenho lido sobre carros terríveis de momentos de descontrole, que levaram a consequências irreversíveis. Melhor não provocar, né?

    Beijão.

    ResponderExcluir
  20. Eu me considero no limite da paciência, perco a paciência com qualquer coisa, então estou sempre exercitando ficar calma, dar mais uma chance, contar até 10, esse é um dos meus maiores defeitos.

    Beijocas

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...