Filme brasileiro com menos ARGH!!!


Parem já de torcer o nariz ok? Estou avisando que não há mais motivos para se pensar que cinema brasileiro é pior que os outros, é claro que prefiro o americano, mas o daqui também vale a pena.

Bem, seremos sinceros, o Brasil ainda tem a mania de falar SÓ das favelas e da parte feia do Brasil, mas alguns acertam a mão e esses dias eu vi um que acertou bem.

E como eu ia dizendo, sou uma apreciadora tanto da cultura quanto das produções americanas, mas preciso ressaltar que muitas delas são inglesas, outras alemãs, algumas italianas e temos também indianas aí no meio e você assiste pensando que são da terrinha do TIO SAM e não são!


Um dos melhores exemplos que posso dar é XINGU que ficou tanto tempo guardado aqui no meu computador sem que eu desse ao menos uma olhadinha, e quero me punir por isso, pois o filme é bom demais e a produção é excelente.

Os Norte Americanos se vangloriam de suas conquistas e choram suas derrotas nos fazendo chorar junto por uma pátria que nem é nossa e eu voz digo – “PODEMOS FAZER O MESMO”. A conquista que podemos ver dos irmãos Vilas Boas e os índios é digno de orgulho.


O que me leva para uma reflexão ainda maior: Porque a Rede Globo fracionou esse filme em minissérie de três capítulos e em um horário absurdo de tão tarde quando o país todo tem como horário base de acordar às 6 horas da matina?! Depois reclamam que nós baixamos filmes da internet quando parece quem nos empurram para isso!

É uma produção maravilhosa, com uma fotografia linda e atores talentosíssimos (da Rede Globo é claro).
Aliás, vou fazer como minha amiga Milene e vou pular para outro assunto: O que é que acontece com os atores quando vão para outra emissora?


Eu via novelas globais há algum tempo atrás, encontrei a luz e assinei a SKY, mas já vi muitas e sei do padrão de produção que essa emissora tem. Os atores são ótimos e impecáveis em sua apresentação, no entanto, quando assinam contrato com outra emissora deixam o talento para trás, o que me coloca em dúvida:

É a DIREÇÃO global que é boa ou os atores se esquecem de como atuar bem fora da globo?!
Voltando aos filmes, assistam esse que eu indiquei – XINGU e se surpreenda com as beleza que temos fora das favelas.

***

Ahh tenho mais uma coisinha para dizer, lembram-se do filme ROBOCOP? Está sendo RE - filmado lá nos States e adivinhem só:

O diretor é Brasileiro!!!

Parabéns José Padilha, nós estamos orgulhosos de você aqui na sua terrinha ensolarada!

Veja o Trailer:


26 comentários

  1. oi Camis,

    a minha amiga mais antenada,
    quando venho aqui saio sempre com muitas informações culturais,
    adoro...

    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antenada?!!! Sou é viciada isso sim! hahahahaha

      Beijos Rô!

      Excluir
  2. Muito legal ver a significativa melhora do nosso cinema. Vale muito! beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, antes tínhamos apenas um assunto - FAVELAS, hoje podemos explorar outras coisas! Isso é bom demais!

      Excluir
  3. Fiquei mais interessado em ver Xingu! Os filmes brasileiros estão a cada dia melhores sim, e possuem uma identidade né! Agora, particularmente gosto do cinema americano apenas dos anos oitenta, os de agora não vejo com a mesma poesia! abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo cinema americano, acho o melhor ainda em disparada, mas é impossível não observar nosso crescimento. Temos excelentes produções tb!

      Bjs

      Excluir
  4. Oi, Camila! Vi esse trailer do "PadilhaCop" ontem, no cinema, antes de assistir "Invocação do Mal". E, no sábado, vi o Wagner Moura fazendo um coadjuvante em "Elysium". Nosso cinema está melhorando muito. Na Netflix, tem alguns bem legais, novos e velhos. Gosto, por exemplo, de "Meu Tio Matou um Cara", "Viva Voz" e "Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia" (esse é de 1977 e barra pesadíssima). Vou procurar "Xingu", que acabou de entrar pra minha lista de imperdíveis, onde o "PadilhaCop" já estava. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh nem me fale, as pessoas ficam com preconceitos idiotas e perdem muitas coisas boas! Elysium vai ser magnífico e Vagner Moura está lá nos representando, sinto muito orgulho dele!

      Excluir
  5. Oi Camila, eu adoro filmes Brasileiros. Acho que se igualam aos Franceses e Iranianos no que diz respeito a IDENTIDADE CULTURAL. Acredito que os filmes do nosso pais sejam tão criticados porque o brasileiro desdenha o que é do seu país. Eu acho muito importante retratar a favela, eles não tem tanta voz como os grandes centros e acredito que nosso cinema ganhou muita qualidade quando começou a sair do Leblon e ir pro morro do alemão... já viu 5x favela, agora por nós mesmos. A fotografia, o enredo é tudo muito bem feito. E nossos filmes sobre ditadura? sobre sertão? Só não curto muito as comédias que sempre querem se vangloriar do "politicamente incorreto", mas as americanas também fazem isso, né não? Por outro lado, à outras comédias lindas também aqui, acho que os filmes brasileiros tornam-se ruins quando querem imitar o americano... em outras ocasiões, é ótimo conhecer melhor a nossa gente, ver a brasilidade em cena. :) Adorei o assunto do post.
    bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca fui em uma favela, mas deve ser interessante mesmo. Eu já prefiro ficções, mas acho que histórias lindas com a de Xingú devem ser contadas!

      Beijão!

      Excluir
  6. Concordo com você e aproveito para falar sobre "Flores raras" Vale a pena assistir.
    Bjs
    Vania

    ResponderExcluir
  7. Eu gosto do cinema nacional. Melhorou muito com o tempo e acho que a tendência é melhorar mais. Tenho visto muito bons filmes nacionais.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  8. Querida Camila ca também produzimos bom cinema ainda agora um grande sucesso "A Gaiola Dourada " ca em Portugal como na europa ,mas gostos não se discutem ,agora falando do cinema Brasileiro acho interessante e ate gosto muito talvez porque ca fomos e somos ainda influenciados pelas novelas que marcaram varias gerações e acredite entre Brasileiras e Portuguesas prefiro as Brasileiras talvez por causa do sotaque os filmes adorava ver no canal Brasil que so passava filmes era formidável ,agora vou ver se encontro este que você fala para ter uma ideia beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha só que falta a minha, nunca assisti um filme português! Acho que preciso reparar isso!

      Beijos!

      Excluir
  9. CamiLINDA, eu super acredito no potencial do cinema nacional... torço o nariz, não! Certo que vou conferir e tem tb o recém estreado O Tempo e o Vento que deve ser ótimo!!! Beijocas cinematográficas pra ti! E vê se não some mais... saudades sempre! Bjos!

    ResponderExcluir
  10. Ainda não assisti esse filme, mas já ouvi falar super bem!
    Bjs


    www.digoporai.com

    ResponderExcluir
  11. Camila, arrepiei com o texto e com o trailer, saber que o Padilha dirige dá um orgulho danado. Bjos.

    ResponderExcluir
  12. Hahaha... Eu atropelo os assuntos, é?
    Menina, devo diminuir minha implicância com filmes brasileiros. Por que pra mim, noveleira que sou, é a mesma coisa de estar vendo novela. Mas sei que é preconceito e vou contê-lo, Por que alguns que eu vi, gostei que só! Mas chega de falar só de violência, feiura ou putaria, né? Bora contar história boa.

    Beijo, psicocinéfila!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é bem atropelar, é misturar e eu adoro esse teu jeito! hahahaha

      Beijos

      Excluir
  13. Ainda não vi o filme Xingu, fiquei com vontade agora, lembrando apenas que os irmãos não são Vilalobos e sim Villas Boas.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muuuito obrigada! já arrumei o nome!
      Néia veja o filme porque vale a pena viu! É lindo demais!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...