Edgar Allan Poe - Annabel Lee


Ahh, me explique se existe uma maneira de não se apaixonar por Edgar Allan Poe?! Eu não costumo ser romântica, mas o traço desse homem é irresistível e me faz sonhar!


Então há tempos trouxe AQUI o poema mais famoso dele - O CORVO - e agora trago outro. Não sei se já conhecem, a tradução está logo abaixo do poema original, porque os que entendem inglês PRECISAM ler essas palavras e suas rimas deliciosas, então aqui está:

ANNABEL LEE
(by Edgar Allan Poe)


It was many and many a year ago,
In a kingdom by the sea,
That a maiden there lived whom you may know
By the name of Annabel Lee;
And this maiden she lived with no other thought
Than to love and be loved by me.
I was a child and she was a child,
In this kingdom by the sea;
But we loved with a love that was more than love-
I and my Annabel Lee;
With a love that the winged seraphs of heaven
Coveted her and me.

And this was the reason that, long ago,
In this kingdom by the sea,
A wind blew out of a cloud, chilling
My beautiful Annabel Lee;
So that her highborn kinsman came
And bore her away from me,
To shut her up in a sepulchre
In this kingdom by the sea.

The angels, not half so happy in heaven,
Went envying her and me-
Yes!- that was the reason (as all men know, In this kingdom by the sea)
That the wind came out of the cloud by night,
Chilling and killing my Annabel Lee.

But our love it was stronger by far than the love
Of those who were older than we-
Of many far wiser than we-
And neither the angels in heaven above,
Nor the demons down under the sea,
Can ever dissever my soul from the soul
Of the beautiful Annabel Lee.

For the moon never beams without bringing me dreams
Of the beautiful Annabel Lee;
And the stars never rise but I feel the bright eyes
Of the beautiful Annabel Lee;
And so,all the night-tide, I lie down by the side
Of my darling, my darling, my life and my bride,
In the sepulchre there by the sea,
In her tomb by the sounding sea.



E agora a tradução, não menos merecedora de destaque porque foi ninguém mais, ninguém menos do que Fernando Pessoa que nos trouxe ao entendimento das rimas famosas de Poe com sei jeito magnifico também!

ANNABEL LEE
(de Edgar Allan Poe - Por Fernando Pessoa)

Foi há muitos e muitos anos já,
Num reino de ao pé do mar.
Como sabeis todos, vivia lá
Aquela que eu soube amar;
E vivia sem outro pensamento
Que amar-me e eu a adorar.

Eu era criança e ela era criança,
Neste reino ao pé do mar;
Mas o nosso amor era mais que amor --
O meu e o dela a amar;
Um amor que os anjos do céu vieram
a ambos nós invejar.

E foi esta a razão por que, há muitos anos,
Neste reino ao pé do mar,
Um vento saiu duma nuvem, gelando
A linda que eu soube amar;
E o seu parente fidalgo veio
De longe a me a tirar,
Para a fechar num sepulcro
Neste reino ao pé do mar.

E os anjos, menos felizes no céu,
Ainda a nos invejar...
Sim, foi essa a razão (como sabem todos,
Neste reino ao pé do mar)
Que o vento saiu da nuvem de noite
Gelando e matando a que eu soube amar.

Mas o nosso amor era mais que o amor
De muitos mais velhos a amar,
De muitos de mais meditar,
E nem os anjos do céu lá em cima,
Nem demônios debaixo do mar
Poderão separar a minha alma da alma
Da linda que eu soube amar.

Porque os luares tristonhos só me trazem sonhos
Da linda que eu soube amar;
E as estrelas nos ares só me lembram olhares
Da linda que eu soube amar;
E assim 'stou deitado toda a noite ao lado
Do meu anjo, meu anjo, meu sonho e meu fado,
No sepulcro ao pé do mar,
Ao pé do murmúrio do mar.


Fernando Pessoa

***


Fiz uma resenha completa da série LOST no cultura viciante.
Clique AQUI e confira!


11 comentários

  1. oi Camis,

    sou suspeita quando se trata de romantismo,né?
    adoro...
    e acho que falta romantismo no ar...
    vou fazer uma campanha quem sabe?rsrsrs...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo mesmo!Valeu! beijos,ótima semana!chica

    ResponderExcluir
  3. Ele é de um talento "Extraordinário"! Adoro cada palavras dele! abraços

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Um poema quase Shakesperiano. Amei.
    Fernando Pessoas sabia das coisas.
    Bjux

    ResponderExcluir
  6. É como se diz: autor com A maiúsculo, nzé? Hehehe! Mutcho bom! Será que a Geisy Arruda curte?????? Hahahahahahahhaha! Bjas, querida!

    ResponderExcluir
  7. Não se engane, Camila, você é romântica pra Poe nenhum botar defeito. :) Gosto muito desse poema. Valeu. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Lindo momento parabens Camila ,beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Oi Camila,
    Adoro os contos do Poe e não conhecia este poema dele. É lindo!
    Tenha uma ótima terça-feira!
    Bjs

    GOSTO DISTO!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...