[Livro] A mulher enjaulada - Jussi Adler Olsen

Comprei esse livro há mais de um ano e o guardei na estante. Sabe aquelas “heresias” que cometemos de vez em quando? Essa foi uma delas. Lembro que li o primeiro capítulo, em pé, na livraria e me apaixonei pela trama bem ali, mas ao chegar em casa acabei deixando de lado por conta das outras leituras e o livro foi ficando...

Esses dias, eu resgatei vários desses, perdidos, da minha estante e decidi que estava na hora de me redimir com A Mulher Enjaulada. Qual foi minha surpresa quando, já no começo da leitura, não consegui – mais uma vez – largar o livro.



Sinopse: No auge da carreira política, a bela e reservada Merete Lynggaard desaparece. As investigações que se seguem não rendem muitas informações à polícia, levando ao arquivamento do caso. Passados alguns anos, o detetive Carl Mørck, responsável pelo recém-criado Departamento Q — uma seção para casos importantes não solucionados — é encarregado de descobrir o que, afinal, aconteceu a ela. Então, com seu assistente, Assad, ele inicia uma busca pelos rastros desse mistério e, para isso, Carl precisa vasculhar o passado de Merete, guardado a sete chaves, para descobrir a verdade.



Classificação: 

Tudo começa com uma mulher, presa em algum lugar, no escuro total, sem entender nada e sem sabe por que está lá. O livro é contado em terceira pessoa e intercala entre o tormento dessa mulher presa e o dia a dia de um investigador de polícia que acaba de sofrer um atentado.

Depois de algum tempo, começou a se sentir lúcida, e então o medo apoderou-se dela como uma infecção. Sua pele tornou-se quente, o coração começou a bater descompassadamente. Os olhos, cegos pela escuridão, piscavam nervosos. Ela tinha lido e visto tantas coisas horríveis...

A obra é dinamarquesa e o governo do país decide criar um departamento chamado “Q” que trabalhará, exclusivamente, para solucionar casos arquivados. Casos antigos e mal estudados. É uma jogada política que irá disponibilizar uma verba enorme a fim de elevar as estatísticas no país.

Carl Mork é o tal investigador do livro e de cara eu já gostei dele. Um homem que tinha a equipe perfeita, mas que sofreu um atentado em um de seus casos e perdeu um de seus companheiros e o outro está em péssimas condições no hospital e ficará paralitico para o resto da vida. Acontece que esse caso o consumiu e fez de Carl uma pessoa bem amarga. Resultado: Ninguém gosta muito dele. (só eu...rs)

A criação do Departamento Q parece um céu para os chefes de polícia que nomeiam Carl como responsável e arrumam para ele uma salinha horrorosa no porão, a fim de se livrar dele e, de quebra, aproveitar a verba que receberão. Mas Carl é genial e não será tão fácil enganá-lo.

Vou ter muita coisa para fazer, Marcus. Nós temos que apresentar resultados, não é verdade? O Parlamento vai querer saber como aplicamos o seu dinheiro, não acha? Eram quantos, oito milhões? É realmente muito dinheiro.

É assim que ele consegue um carro, vários objetos para sua péssima sala, uma porta (sim, ele não tinha nem porta e um ajudante e esse sim me conquistou. Assad é um cara muito interessante: Quieto, responsável, determinado e muito experiente às vezes. Carl sabe pouco do seu passado e se assusta com algumas coisas que Assad fala, como se ele tivesse muita experiência. O legal é que ele pediu asilo político à Dinamarca há pouco tempo e tem algumas coisas que ele ainda não entende direito. As confusões dele são ótimas.

O café de Assad era uma alarmante e potente experiência, que acabou com o sono de Carl, provocando a desagradável sensação de sangue correndo descontroladamente por suas veias. Foi isso que o levou a finalmente começar a folhear as pastas.

Os dois formam uma dupla deliciosa de acompanhar e com a determinação de Assad começam a trabalhar em um caso, arquivado há 5 anos de uma mulher que desapareceu de um navio, sem explicação alguma. Seu nome é Merete.

As partes da mulher enjaulada são bem apavorantes. Algo que não dá para explicar de forma fiel aqui em resenha. Só lendo para sentir a angustia que é ficar presa em um lugar, no escuro completo sem saber o que virá no próximo segundo. A tortura psicológica é uma das piores também e quando você acha que está tudo horrível e não dá para ficar pior... tudo piora:

— Feliz aniversário, Merete. Meus parabéns pelos seus 32 anos. Sim, hoje estamos no dia 6 de julho. Você está aqui há 126 dias e nosso presente de aniversário será deixar a luz acesa durante um ano”.

Ela sofre muito e o leitor se sente igualmente perdido quando os capítulos dela chegam. É aquela situação em que eu não sabia qual história eu preferia ler. Quando chegava ao fim da narrativa dela e pulava para a realidade do investigador eu xingava e pensava até em pular as páginas, querendo ficar ali, naquela jaula com Merete, mas ao passo que Carl e Assad progrediam na investigação e o capitulo deles acabava eu queria continuar com os dois e não voltar para a jaula. 

É uma leitura rápida e dinâmica. Cada página é uma peça de um quebra-cabeça político muito bem arquitetado. Merece cada uma das 5 estrelas possível para uma nota.

Curiosidade: O Departamento Q é uma série, descobri isso ao terminar essa leitura. Existe mais um livro desse investigador e seu assistente e eu espero que no próximo falem mais sobre o passado de Assad, me apaixonei por ele de verdade!

O segundo volume é esse:

Sinopse: Ao retornar das férias, o detetive Carl Mørck, do Departamento Q, encontra em sua mesa os arquivos do caso Rørvig. Que estranho. O caso não havia sido encerrado? O assassino dos dois irmãos mortos na casa de veraneio não se entregara nove anos depois do crime? Quem teria colocado aqueles arquivos ali? Alguém parece querer que o caso seja reaberto e Carl Mørck morde a isca.
As pistas que encontra levam o detetive à alta-roda, ao mundo do mercado de ações, da indústria da moda e da cirurgia plástica. E também às sarjetas mais imundas e sinistras de Copenhage, onde conhece Kimmie, uma moradora de rua atormentada por vozes e que precisa roubar para viver. Kimmie parece estar sempre fugindo. E de fato está. Três poderosos homens estão atrás dela e não medirão esforços para encontrá-la, pois Kimmie parece saber algo capaz de ameaçar o futuro deles. Algo que pode ter a ver com o caso antes encerrado, mas que, infelizmente para os três, acaba de ser reaberto pelo incansável detetive Mørk.

E o bacana é que esse segundo volume tem uma adaptação para o cinema. Já estou com o livro e o filme aqui e logo tem resenha. Já me disseram que este é melhor que o primeiro e se isso for verdade, vou pirar no meio da leitura, certeza!

Olha o trailer de A CAÇA:


Foi liiiindo dar uma imagem aos dois investigadores desse livro. Carl e Assad são geniais juntos no livro e espero que no filme sejam assim também!




15 comentários

  1. Oie,
    não conhecia o livro, mas gostei da resenha.
    Não parece ser meu estilo de leitura, mas acho que vou gostar da história.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Camila!
    Eu li "A Mulher Enjaulada" há algum tempo e também gostei. Não fiquei como você, sem conseguir largar o livro, mas gostei.
    As confusões do Assad são mesmo ótimas. Para mim, ele roubou a cena ;)
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Você é cruel demais!
    Acabou de contribuir com mais um livro para a minha infindável lista do Skoob! rsrs. E o pior - final de ano meu ritmo de leitura cai pacas... Tudo bem... Vou colocar lá e com certeza, um dia vou ler, porque parece muuuuuuuuuuuuuuuuuito legal!

    E saber que tem dois? E ainda filme? Vou lá no youtube ver o trailer.

    Abração esmagador e ótima semana.

    ResponderExcluir
  4. Parece ótimo, Cah... pq só tem filme do 2º volume? rsrsrsrs... adoro ler livros q tem adaptações.... hehehe

    Livros terapias / Fan page

    ResponderExcluir
  5. Oie Camila =)

    Essas heresias que cometemos rs... faz tempo que não ando "pecando", mas já fiz isso várias vezes de comprar um livro e depois ele ficar parado um tempão na estante.
    Não conhecia A Mulher Enjaulada, mas a premissa dele me deixou bem curiosa.
    Dica anotada ;)

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  6. Olá Camila
    Tudo bem?
    Menina sua Resenha conseguiu me impressionar de verdade, eu não conhecia o livro, mas fiquei muito curiosa! Adoro quando livro meche com a cabeça do leito e realmente incrível, eu também não consigo me imaginar nassa situação, algo que admiro bastante e quando o protagonista nos prende com sua inteligência e nos deixa de queixo caído HAHAHAHA adorei a resenha, espero poder ler o livro.
    Beijos
    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Muito boa a resenha mas estou me policiando para não comprar mais nenhum livro, antes de terminar os que já tenho hehehe
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá Camila!
    Adorei a resenha, o livro parece muito bom! Só pela resenha já dá para ficar aflita com a mulher presa! Espero que ela tenha tido um final feliz...
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas | SORTEIO 250 SEGUIDORES! PARTICIPE :)

    ResponderExcluir
  9. Oi Camila!
    Não conhecia esse livro, mas já entrou para lista de desejados! Gosto muito do gênero e fiquei muito curiosa para ler essa obra.

    Beijos,
    Epílogos e Finais

    ResponderExcluir
  10. Agora eu quero saber o que a mulher fez pra "merecer" tanto sofrimento. Caiu nas mãos de um psicopata ou aprontou alguma das grandes? Por favor, Camilíssima, conta pra mim. Adoro spoilers. :) Beijos!

    ResponderExcluir
  11. OMG eu preciso assistir esse filme, são tramas assim que me conquistam.
    Lembro que li a sinopse de A mulher enjaulada e imaginei que seria bom, mas pelo que você colocou na resenha é muito bom e já quero ler. Eu adoro ler o livro e já na sequência assistir o filme, mas esse eu vou assistir sem ler o livro porque parece ser muito bom.
    Beijão
    Lilica - O maravilhoso mundo da leitura

    ResponderExcluir
  12. Oi Camila, fiquei super interessada nesses livros e no filme também, já vou procurar por aqui, rsrsrs beijinhosss!!!

    ResponderExcluir
  13. Olá, vim visitar =)
    primeira vez que leio sobre o livro, até então não conhecia nem o nome do autor ou é autora, estou em dúvida, sério rsrs
    Enfim, apesar de não ler muito esse gênero, tuas palavras me deixaram bem curiosa, e sei muito bem o que é dá uma espiada no livro em uma livraria e nos perder através da páginas, o fato dos capítulos serem dinâmicos também me conquistou, quero lê~los!
    Beliscões da Máh <3
    Blog | Twitter ||Instagram

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Nossa, o livro parece ser bem bacana, despertou minha curiosidade e definitivamente me tiraria da zona de conforto das leituras, simplesmente adorei. Já estou querendo ler.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Oi
    Não conhecia esse livro, mais já tinha visto alfo de A caça, parece ser uma história super envolvente e cheia de mistério do jeito que eu gosto e que bom que deu uma chance e gostou da leitura.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...